O que são Implantes Dentários?

Implantes dentários mudaram de forma radical a reabilitação oral desde a década de 90. O que são implantes dentários? Qual é a história dos implantes dentários? E como eles são usados para substituir dentes perdidos? Este artigo lhe dará uma visão geral sobre os implantes dentários.

De acordo com a maioria dos procedimentos na odontologia atual, os implantes dentários estão em constante desenvolvimento científico, e sua aplicação na prática clínica diária se tornou indispensável. A implantodontia requer conhecimentos em planejamento, cirurgia e restauração dentária. O Cirurgião Dentista precisa se desenvolver tanto em arte como em ciência. Este site ajudará a fornecer-lhe o conhecimento necessário para fazer escolhas em consulta com profissionais desta especialidade.

Implantes dentários

Vamos começar do começo: um implante dentário é na verdade um substituto para a raiz ou raízes de um dente. Como as raízes dentárias, os implantes dentários são fixados no maxilar e não são visíveis uma vez colocados cirurgicamente. Eles são usados para suportar as coroas (as partes dos dentes vistos na boca)  próteses mais extensas ou próteses totais por uma variedade de técnicas. Eles são feitos de titânio, que é leve, forte e biocompatível, o que significa que não é rejeitado pelo corpo. As ligas de titânio são os metais mais amplamente utilizados em implantes dentários e outros implantes ósseos, como as próteses ortopédicas. Os implantes dentários têm a maior taxa de sucesso quando comparado a qualquer outro dispositivo cirúrgico implantado.

A propriedade especial do titânio de união ao osso, chamada osseointegração (“osseo” - osso; “integração” - fusão ou junção), é a base biológica do sucesso do implante dentário. Isso porque, quando os dentes são perdidos, o osso que sustenta esses dentes também se perde. A colocação de implantes dentários estabiliza o osso, evitando a sua perda. Além de substituir os dentes perdidos, os implantes ajudam a manter a forma e a densidade do osso mandibular. Isso significa que eles também suportam o esqueleto facial e, indiretamente, as estruturas dos tecidos moles - tecidos da gengiva, bochechas e lábios. Os implantes dentários ajudam  a comer, mastigar, sorrir, falar e a promover uma estética natural. Essa funcionalidade proporciona bem-estar social, psicológico e físico.


  Receba novidades do meu blog